Postagens Recentes
Conecte a minha lista para receber publicações.

Relacionamento amoroso e Terapia de Casal

O amor é uma importante fonte de felicidade e está associado a muitos outros elementos: qualidade de vida, bem-estar, paixão, alegria, motivação.



Diferentes áreas do conhecimento estudam sobre os relacionamentos, como antropologia, etologia, sociologia, comunicação, filosofia. Na psicologia, as áreas que dão maior ênfase neste assunto é a psicologia social, psicologia do desenvolvimento, psicologia da personalidade e psicologia clínica (Duck & Perlman, 1985).


As relações amorosas estão intrinsicamente ligadas com o bem-estar subjetivo, e consequentemente com a saúde mental.


A relação conjugal é considerado uma das mais importantes fontes de bem-estar social e psicológico das pessoas. No artigo científico de Adriano Schlösser, “Interface entre Saúde Mental e Relacionamento Amoroso: Um Olhar da Partir da Psicologia Positiva”, ele descreve que o casamento – ou relacionamento marital - é considerado a forma de relacionamento que melhor satisfaz as necessidades emocionais básicas do ser humano, contribuindo na felicidade, saúde, qualidade de vida e bem-estar, além de ser um fator preponderante para a qualidade de vida familiar.

Cita também em seu artigo científico que estudiosos desta área, ao estudarem sobre pessoas extremamente felizes, perceberam em seus dados que todas as pessoas (exceto uma) que se enquadravam no percentual de 10% das pessoas extremamente felizes estavam vivenciando uma relação amorosa. Descreve também que vários autores foram de encontro com a literatura internacional (Seligman, 2004) acerca de pessoas casadas serem mais felizes que pessoas não casadas,.


O casamento é um fator de felicidade mais poderoso que o trabalho ou dinheiro. Do ponto de vista da saúde mental, casados apresentam menor índice de depressão, enquanto a principal fonte de angústia centra-se no término de uma relação íntima (Reis & Gable, 2001). Além disso, aponta que os relacionamentos interpessoais compõem o quadro das principais causas de felicidade, junto ao trabalho e ao lazer (Myers (2000a)).Conteúdo retirado do artigo científico de Adriano Schlösser, “Interface entre Saúde Mental e Relacionamento Amoroso: Um Olhar da Partir da Psicologia Positiva”.


A partir destes dados extremamente relevantes, fica fácil entender o quão gratificante e benéfico é construir e viver numa relação amorosa saudável. Baseado nisso, para aqueles que possuem uma dificuldade na construção de uma relação saudável, existe na psicologia clínica a psicoterapia para casais, ou como muitos conhecem, a terapia de casais.


A Psicoterapia de casais, ou terapia de casais, é uma das possibilidades de atuação da Psicologia Clínica que visa ajudar os casais a lidarem com questões que estão interferindo negativamente em seus relacionamentos afetivo, visando trabalhar a relação a dois para que cada um assuma o que diz respeito a si mesmo e caminhe na vida conjugal com mais liberdade e respeito um com o outro. As sessões ocorrem em um setting terapêutico adequado, em um ambiente livre de exposições e interrupções externas.


Os atendimentos são conduzidos por um(a) psicólogo(a) com o objetivo de promover intervenções de forma ética, sigilosa, sem julgamento moral, para que o casal conquiste as respostas desejadas para a resolução das dificuldades enfrentadas na vida a dois.



Os motivos que levam casais a buscarem ajuda psicológica são diversos, como: brigas em excesso, traição sexual e emocional, agressões físicas, emocionais e psicológicas; falta de comprometimento de um dos cônjuges; transições durante a vida entre o casal, como chegada de filhos, mudança de casa, de cidade, casamento de filhos; falhas de comunicação; projeto de vida dessemelhantes; distanciamento do casal; adoecimentos, perdas na família, abordos; dificuldades financeiras, questões sexuais, desequilíbrio nas trocas afetivas etc.



Porém, a psicoterapia de casal também é indicada e pode ser bem sucedida quando realizada de forma preventiva, antes mesmo do início da crise entre o casal. Realizar a psicoterapia de forma preventiva é promover autoconhecimento e sabedoria para conviver com os possíveis conflitos diários do casal. A psicoterapia como prevenção auxilia principalmente em evitar mágoas, ressentimentos, sintomas futuros do casal e de todos envolvidos nesta dinâmica.


Enfim, o acompanhamento psicológico é uma ótima ferramenta para promover o amadurecimento do relacionamento do casal no sentido de uma vida mais harmoniosa e saudável.


E com você, como anda a saúde do seu relacionamento amoroso?

Se tiver alguma dúvida se seu relacionamento pode ser beneficiado com a terapia de casais, fique a vontade para entrar em contato comigo para esclarecer suas dúvidas e, ter a oportunidade de experimentar uma forma eficaz de lidar com os problemas de casal.


Sylbene Bento Parreira Diniz

Psicóloga Clínica

CONTATO

Rua 9-b, 129, Quinto Andar.

Ed. Centro Médico Saulo Lopes D.

Setor Oeste,Goiânia-GO.

​​

Tel: 62-99154-6395

sylbene@yahoo.com

  • Black Instagram Icon
  • Black Facebook Icon

@psi.sylbene 2017

Nome *

Email *

Assunto

Mensagem